sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Microfisioterapia

Desenvolvida na década de 1980 pelos fisioterapeutas Franceses Patrice BÉNINI e Daniel GROSJEAN, a Microfisioterapia é uma técnica manual, baseada na embriologia e filogênese, que propõe, a partir de micropalpações na pele, desencadear um processo de autocura de lesões e traumas físicos, emocionais e tóxicos, evitando a degradação dos tecidos e estimulando suas funções.
Todos os seres vivos são concebidos para reagirem às agressões sofridas (resfriados, acidentes, perdas de familiares, viroses, enfim todo tipo de agressão física e/ou emocional), mas, quando essas agressões ultrapassam o limiar de defesa do organismo, a vitalidade dos tecidos é alterada e surgem as várias doenças. Através da Microfisioterapia, é possível restabelecer o equilíbrio do organismo, restaurando a vitalidade dos tecidos do corpo que foram afetados por algum trauma - seja uma torção, uma infecção por vírus, toxicidade, choque e/ou trauma emocional recente e congênito.
A Terapia se baseia na descoberta de que, todos os tecidos do corpo, guardam a memória dos traumas físicos, químicos e psíquicos que sofreram em qualquer fase da vida. A partir dessas inscrições no corpo, podemos reencontrar e datar os acontecimentos que iniciaram o processo de desorganizar um tecido ou um órgão provocando o desenvolvimento de doenças. Este diagnóstico é feito por meio de micropalpações na derme e na epiderme.A ação do terapeuta é realizar no tecido palpado, atos que simulem, a origem do trauma e despertem os mecanismos de auto correção. É semelhante à ação de uma vacina que inocula o vírus em pequena quantidade que não causa a doença, mas faz o organismo produzir anticorpos, ou como a diluição de um remédio homeopático. A função do microfisioterapeuta é de faxineiro que permite limpar as informações negativas que o organismo guardou na memória corporal por tantos anos.
Esta técnica foi testada com parâmetros aceitos pela medicina "oficial" em 1982, no departamento de gastroenterologia do hospital Universitário de Bensaçon (França). 30 pacientes foram testados, todos sofriam de colopatias (doença do cólon) Dos que foram submetidos apenas a microfisioterapia, 76% tiveram as atividades do intestino reabilitadas.

Não se opõe à medicina de emergência (drogas, cirurgias, etc...) com essa técnica   não age diretamente no sintoma como um remédio de emergência, mas   em sua causa. Ambos são complementares.


Quem pode se beneficiar:Crianças de todas as idades inclusive recém nascidas, portadores ou não de necessidades especiais;
Jovens,
Adultos e idosos.
Esportistas
Todos aqueles que desejam prevenir doenças 


(Fonte: www.microfisioterapia.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário